animale-estilista-vitorino-campos-claudia-jatahy-beth-nabuco-sao-paulo-fashion-week1
foto: FFW

Eu não nasci com experiência profissional, você também não. E sabe quem mais não nasceu com experiência? Marc Jacobs, McQueen, Stella McCartney, Elie Saab e Diane von Furstenberg. A diferença entre esses grandes nomes e um profissional de Moda que está desempregado hoje, mandando currículos sem parar, pode ser a falta de oportunidade.

Sempre me pareceu muito estranho que a indústria da Moda, um segmento onde a criatividade e a sensibilidade são primordiais para um bom profissional, foque tanto nos longos anos de experiência na hora de contratar.

Mas se você estudou / estuda Moda ou já tentou entrar neste mercado de trabalho, já deve ter lido em algum lugar:

Procura-se: profissional de moda

exigências para a vaga: “insira aqui mais experiência do que você tem”

Experiência pode sim ser um diferencial de um profissional e somar pontos positivos na hora da seleção. Mas nenhuma experiência profissional é garantia de um bom colaborador. A prova disso é a quantia de desastres que a gente tem visto em grandes empresas de Moda como Dafiti, Maria FIló e Adriana Degreas.

dafiti-estampa-machista
foto: Moda da Depressao
estampa-racista-maria-filo-naocombina
foto: observatorio feminino
estampa-racista-adriana-degreas-naocombina
foto: observatorio feminino

Quando uma empresa prioriza experiência, muitas vezes acaba perdendo  profissionais talentosos, inteligentes, criativos, atentos ás tendências de comportamento e com muita vontade de aprender. O resultado pode ser uma coleção ultrapassada, uma estampa machista ou racista e até uma campanha de marketing péssima.

foto: b9.com.br

Além disso, para obter anos de experiência é preciso que alguém dê uma chance inicial. Se você é empregador e está lendo este artigo, reflita sobre o quanto sua empresa tem a ganhar investindo num profissional que está iniciando carreira.

Precisamos começar a valorizar as características que realmente importam. É possível ensinar a alguém que está começando como se executa muitas tarefas, mas força de vontade, sensibilidade e talento não se ensinam.

Comments

comments

One thought on ““Eu não nasci com experiência”: a dificuldade de entrar no mercado de trabalho da moda”

  1. Exato. A dificuldade do criativo se encaixar no mercado de trabalho está na descrença mística de que um “sonhador” não consegue ter foco!Ao contrário, um criativo atira em diversas direções pq sua mente gera ideias em tudo o que vê! Acrescente à isto, inovações (idéias que geram grandes negócios e por consequência, lucro). Mas quando alguém o entrega uma missão nas mãos de um profissional deste tipo, todo o potencial criativo reverbera sobre ela, como o foco de sua própria vida.
    Grandes artistas viram sucesso de forma autoral pois são os únicos conscientes da seguinte ideia:se não funcionar de um jeito, invento outro!
    Ao profissional detentor do capital, fica a dica:pince pequenos frutos,semeie, colha grandes colheitas, escolha a que mais lhe interessa e invista nela. Tiro certeiro!
    Ass:uma criativa(Tatiane Sohn Fagundes)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

shares