the september issue 5

The September Issue não é um documentário novo, mas quando ele foi lançado (em 2009) eu nem tinha interesse em estudar ou trabalhar com moda e a página Moda da Depressão  nem existia. Para quem não sabe, a produção mostra os bastidores da edição da Vogue Americana do mês de Setembro (a mais importante do ano) de 2007.

Depois de muito tempo enrolando para assistir, finalmente vi e vou compartilhar 5 impressões que eu tive. Já aviso que tem spoiler para quem procrastina documentários tanto quanto eu e ainda não assistiu.

1. O poder de Anna Wintour é assustadorthe september issue 2

Eu sei que Anna Wintour e poder na mesma frase é quase redundância, mas a verdade é que, mesmo sabendo que ela manda e desmanda no mundo da moda, é assustador ver isso em cenas reais. As pessoas tem muito medo dela! Qualquer “não” é o suficiente para acabar com o trabalho de uma equipe inteira, refazer fotos e coleções de ultima hora mesmo que isso custe muito dinheiro. E isso acontece na edição de Setembro. Não há diálogo ou argumento. Quase ninguém tem coragem o bastante para contestar ou questionar as decisões de Anna. Ou seja: não importa se todos os envolvidos no trabalho concordam que está MARAVILHOSO. Se ela não gostar será descartado e ninguém vai reclamar com ela. A única pessoa que lida com Anna Wintour de uma forma diferente dentro da revista é Grace Coddington, diretora-criativa da revista.

2. Não tem glamourthe september issue 7

Sim, eu já sabia. Mas o documentário reafirma que a rotina de quem trabalha com moda não segue aquele esteriótipo de gente super produzida 24h.

 

3. A filha de Anna Wintour não gosta de moda mas dá opinião na revista

the september issue 1

Todo o discurso de Anna sobre ser durona por conta do profissionalismo não faz nenhum sentido quando ela aparece em casa, conversando com a filha.  A jovem deixa claro que acha o mercado da moda uma bobagem e não pretende seguir a carreira da mãe, mas a editora chefe da Vogue pede a opinião da filha sobre a revista mesmo assim. QUER DIZER, DA EQUIPE COMPETENTE DELA ELA NÃO QUER OPINIÃO, NÉ? Mas da filha que nem gosta de moda sim. CADÊ PROFISSIONALISMO, AMORES?

4.  Ver Grace Coddington trabalhar é incrívelthe september issue 4

Se você ama editoriais de moda já deve conhecer este nome. O documentário mostra a Grace em ação e a gente percebe que essa mulher é mais genial do que as fotos das revistas podem mostrar. Até 2016 ela era a diretora-criativa da Vogue e criava verdadeiras obras de arte com roupas, modelos e fotógrafos. Foi a cabeça que idealizou editoriais icônicos da Vogue América. Assistir os bastidores do trabalho dela é uma das melhores coisas deste documentário. Além disso, ela dá depoimentos incríveis sobre sua trajetória na moda.

5. Apesar das partes ruins, ainda me deu vontade de trabalhar alithe september issue 8

É um lugar mágico. As coisas acontecem ali o tempo todo. Deve ser incrível ver os gênios da moda trabalhando, estilistas das grifes que você admira mostrando suas criações em primeira mão e fotógrafos experientes produzindo editoriais maravilhosos. Talvez eu fizesse como a Andy  e pedisse demissão em pouco tempo, mas teria uma grande história para contar.

 

Se ainda não viu “The September Issue”, aproveite o fim de semana e se joga na Netflix!

Comments

comments

2 thoughts on “5 coisas que eu quero te contar sobre “The September Issue””

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

shares