vogue ririr

Essa semana a gente conheceu as capas da Vogue Paris de Dezembro e quem está nelas? A diva da maquiagem, rainha dos hits, fada dos tênis da Puma: Rihanna. São 3 versões de capa bem diferentes para a mesma edição, além de participar como editora convidada.23667819_1355064494603184_889588276480966656_n 23733663_1938897966361138_8959677748008189952_n (1)rihanna-cover-paris-vogue-december-2017_2

“Como uma das figuras mais influentes da nossa era, Rihanna incorpora uma feminilidade moderna e uma força de caráter que nunca poderia ser exibida em apenas uma capa (…). Cantora, designer de moda, compositora, empresária internacional e agora nossa editora convidada… seu sucesso é aparentemente ilimitado.” – @vogueparis

“Mas, ué, ela não tinha aparecido em outra capa esses dias mesmo?” Sim, tinha. Riri também foi capa da Vogue Arabia de Novembro.
Rihanna-Vogue-Arabia-November-2017-620x775

Quando vi as capas da Vogue de Paris, um mês depois da capa da Vogue Arabia, logo lembrei daquele episódio do documentário que mostrei para vocês lá nos stories do Instagram (segue lá @naocombina). Para quem já assistiu The September Issue, o clima é bem parecido. A diferença entre os dois documentários é que o Mundo Vogue mostra os bastidores das edições da Vogue pelo mundo e a produção participa mais, questionando as editoras e descobrindo coisas que, até então, eu não tinha visto em lugar algum.

Pra quem não viu nem meus stories, nem o documentário, vou resumir a novela: A editora chefe da Vogue UK na época – Alexandra Shulman, que deixou a revista em 2017 após 25 anos no cargo – mostrava os bastidores da produção de uma edição da revista. O clima era tão tenso quanto da Vogue América (que a gente já conhece, né?). Na capa, Kate Moss e uma homenagem aos Rolling Stones, numa pegada bem britânica.

Tudo mudou quando Alê descobriu que outra ~certa revista~ preparou a edição do mesmo mês com a Riri. Ela cancelou toda a edição que estava indo para a impressão, um trabalho gigante e caro, trocando tudo por uma capa e editorial com Rihanna. ADIVINHA QUE REVISTA ERA? Sim, a própria Vogue América, chefiada pela Anna Wintour.

riri vogue

Isso tudo aconteceu porque existe uma disputa interna enorme entre as edições? Sim. Mas aconteceu também porque Rihanna vem se tornando um ícone fashion cada vez mais imbatível e as editoras sabem que uma capa com aquele rostinho é um tiro certo nas vendas.

Para quem quiser saber mais do documentário, aqui tem um pedacinho dele: clique aqui! Pelas informações da emissora, continua indo ao ar. Vale a pena assistir!

 

Comments

comments

shares